sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Mandarim - Como escrever num computador na China? – parte 2


Muita gente me faz essa pergunta do título do post. Escrever os caracteres usando um teclado de computador parece algo incompreensível.  O teclado é diferente? Não! Os teclados são iguais aos nossos. Alguns até possuem alguns “radicais” que ajudam a inserir o Mandarim, mas confesso que não vi nenhum por aqui.

Mas para escrever os caracteres é preciso usar o método pinyin. Mas o que é isso?

O Hànyǔ pīnyīn (汉语拼音) é um sistema de romanização que foi desenvolvido por um comitê governamental da República Popular da China (RPC)e aprovado pelo governo do país em 1958, com o propósito de ensinar a pronúncia do Mandarim padrão nas escolas chinesas. 

O Mandarim padrão (标准普通话, biāozhǔn pǔtōnghuà), também conhecido como chinês oral padrão, é a língua chinesa oral moderna utilizada como idioma oficial da China. É chamado normalmente de pǔtōnghuà (普通 "fala comum").

Em Taiwan o Mandarim padrão é conhecido como guóyǔ.

No caso do uso do Mandarim nos computadores, em sua transposição para os teclados, é preciso que o usuário digite como a palavra é pronunciada para fazer com que o símbolo correto apareça. Normalmente, baseado no contexto, o programa exibe uma lista de possíveis caracteres. Aí é que a coisa se complica, porque é preciso ter a noção da pronúncia do caractere para fazer a escolha certa. Se você domina a língua vai ser moleza escolher entre eles, caso contrário às vezes são tantas as opções que é impossível decidir qual caractere escolher.

Os celulares utilizam o mesmo método. Ao digitar o pinyin o programa mostra os prováveis caracteres correspondentes.

Existem vários métodos para escrever os caracteres nos computadores, cada um adaptado para uma região, contexto e língua diferente. Além do pinyin, um dos mais conhecidos é o método Cangjie. Nele cada tecla recebe um símbolo que é chamado de “radical” ou “raiz”. A partir deles você pode formar outros sub-radicais, formando praticamente todos os caracteres. Para uni-los você deve pressionar os botões ao mesmo tempo.


Exemplo de teclado com o método Cangjie.


Modelo de teclado chinês à venda na internet.


Agora veja esses dois modelos estranhos de teclados chineses:
Certamente são protótipos que não tiveram sucesso.
  
Quer tentar entender como descobrir qual o caractere correspondente a uma palavra? Vamos lá.

Experimente entrar no Google tradutor. Selecione a opção de tradução do português para o chinês simplificado.

Digite a palavra “cabelo” no espaço reservado para o português. A tradução em chinês sairá do lado direito. Em cima os caracteres correspondentes e embaixo o pinyin, como se pronuncia a palavra, "tóufǎ"



Agora faça o contrário: tecle no ícone das setinhas para inverter a tradução, passando de português-chinês (simplificado) para chinês (simplificado)-português.


Apague tudo que inseriu e lembre-se do pinyin anterior. Digite primeiro “tou” e você vai ver aparecer pelo menos cinco opções de caracteres. Nesse ponto é que você precisa ter a noção da língua, para saber qual deles escolher. Como vimos a palavra anteriormente, sabemos que devemos escolher o primeiro ().





Depois digite “fa”. Outras cinco opções aparecem. Escolha também a primeira ().



Pronto: os caracteres “头发” aparecerão na caixa de texto da esquerda. Embaixo a pronuncia “tóufǎ” e do lado direito a tradução “cabelo” (“cabelo” da cabeça, porque cabelo do braço tem outro nome, “yóu” = pêlo).


  

Tente com outras palavras e veja se consegue. Boa sorte!

Um comentário:

  1. melhor explicação que eu ja li tava pirando já

    ResponderExcluir