sábado, 15 de março de 2014

Avril Lavigne em Beijing

Não basta ser Mãe, tem que participar!

Seguindo ao pé da letra a frase acima, no dia dois de Março levei a Gigi para assistir ao show da Avril Lavigne aqui em Beijing. A cantora/compositora canadense, de 29 anos (27/09/1984), está na Ásia com a turnê “The Avril Lavigne Tour 2014”.  A apresentação foi na Arena Mastercard, onde já estive assistindo ao Elton John e ao Cirque du Soleil.


 Como o maridão estava viajando, fomos de metrô, numa viagem por 14 estações que durou cerca de 50 minutos. A ida foi tranquila e, na volta, apesar de lotado, não houve empurra-empurra, como eu cheguei a temer. No trem, um simpático jovem chinês cedeu o lugar para a Gigi que, cansada, pode ficar sentadinha durante toda a viagem.

Chegamos à Arena com quase uma hora de antecedência, pra evitar tumulto. Mas como sempre acontece por aqui, estava tudo tranquilo e bem organizado.

Ficamos um pouco longe do palco, mais na lateral e lá no alto, mas foi bom. Pena que o som não estava lá muito legal: a voz da cantora estava mais baixa que os instrumentos. Poderiam ter dado um ganho maior no áudio dela, mas talvez seja a acústica da Arena.

Ficamos bem no alto, na lateral.
O palco ficava do nosso lado esquerdo.

O público deu um show à parte com seus bastões de neon coloridos e, em muitas músicas, cantou à capela com a cantora. De arrepiar!

Foi o segundo show ao vivo da Gigi. O primeiro foi o do Luan Santana, no ano anterior a nossa vinda pra China. Aff!! Aquele foi dose: esperamos cerca de cinco horas para o início da apresentação, embaixo de uma garoa, em pé... O show estava marcado para às 19 horas, mas só começou mesmo às 23h! Um absurdo desses que só acontece no Brasil. Aqui o show começou, como sempre, na hora divulgada.

Por cerca de uma hora e meia, Avril Lavigne cantou novos e antigos sucessos, trocou de figurino inúmeras vezes e mostrou que tem afinidade e é querida pelos chineses. Desde que estamos aqui, já é o segundo show dela em Beijing.

Abaixo, o momento da apresentação da música “I’m With
You”, que encerrou o show. Na minha opinião é uma das canções mais bonitas da Avril Lavigne.


video
Avril Lavigne cantando "I'm With You"em Beijing.


Setlist do show:

01 – Introdução
02 – Hello Kitty
03 – Girlfriend
04 – Rock N Roll
05 – Here’s To Never Growing Up
06 – I Always Get What I Want
07 – Wish You Were Here
08 – Let Me Go
09 – My Happy Ending
10 – Don’t Tell Me
11 – Smile
12 – Complicated
13 – Bad Girl
14 – He Wasn’t
15 – Losing Grip
16 – Sk8erBoi
17 – What The Hell
18 – I’m With You

Rapidinhas:

·       Avril Lavigne começou a “The Avril Lavigne Tour 2014”, a quinta turnê da carreira dela, no dia 1° de Dezembro de 2013, na cidade de Hidalgo, no Texas, Estados Unidos.
·       A etapa asiática teve início pela cidade japonesa de Osaka, no dia 31 Janeiro deste ano.
·       Na China ela esteve em oito cidades diferentes.
·       A última apresentação aqui na Ásia acontece amanhã, dia 16 de Março, em Taipei, Taiwan.
·       Em 29 de Abril a turnê chega ao Brasil, com shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.











O prazer de ter mais um casal de primos nos visitando!

A rotina de estudos da minha filha pequena tem ocupado meu tempo e, por conta disso, já estamos no meio de março e eu tenho alguns posts atrasados de fevereiro.

Não queria deixar passar em branco mais uma visita especial que tivemos por aqui: a do casal de primos Patrícia e Armando. Meu primo veio participar de um Fórum Internacional sobre Energia na Universidade de Chongqing (The International Power and Energy Reliability Forum - IPERF) que reuniu especialistas chineses e estrangeiros para debater e analisar vários aspectos do setor. Além de ser um dos palestrantes, o Armando recebeu dois títulos da Universidade – a inteligência está no sangue, kkkk!!

Armando recebendo seus títulos de 
Advisory Professor of Chongqing University e
Member of the Advisory International Committee of the Power and Energy Reliability Research Center of Chongqing University.
"Não é brinquedo, não!"

Lá ao fundo, o momento da apresentação dele.

Alguns alunos e mestres reunidos.
(fotos by Patrícia)

Depois de Chongqing eles vieram conhecer Beijing e nos visitar. Foram apenas cinco dias, mas consegui leva-los a todos os lugares mais importantes daqui. Acho que eles realmente gostaram e, como quase todos, saíram da China encantados com o desenvolvimento do país. Por mais que a pessoa conheça a história da China, sempre que chega aqui se surpreende com a infraestrutura das cidades, a organização, a grandiosidade de tudo. Como já falei várias vezes: tudo por aqui é superlativo!

Pena que a poluição atingiu níveis alarmantes por pelo menos uns três dias, quando tivemos até que sair de máscara, e atrapalhou um pouco a visita a alguns pontos, como a Grande Muralha.

Mascarados pela cidade.

Armando e Patrícia na Grande Muralha.

Em compensação, no dia em que visitamos o Palácio de Verão, o Morro do Carvão, a Cidade Proibida e a Praça da Paz Celestial, o céu estava limpo e tiramos bonitas fotos.


O casal no Palácio de Verão.
Céu azul, azul, sem poluição.

Eu e meu primo em frente à Cidade Proibida.

  
Dureza é na hora da despedida. Manteiga derretida, eu não consigo segurar as lágrimas, por mais que saiba que daqui a alguns meses já estarei de volta ao Brasil, mais perto de todos.

Só tenho a agradecer a visita dos dois. Apesar da correria – entra em ônibus (errado), pega metrô, táxi – corta a cidade pra lá e pra cá, conseguimos “cumprir nosso roteiro” com sobras.

O melhor de tudo foi poder relembrar os velhos e bons tempos, falar de nossos pais e mães, rir com as histórias de nossas filhas, enfim, reviver momentos que não voltam mais, mas que teremos sempre guardados na memória e no coração. Momentos como esses vividos com eles aqui em Beijing. 

Pena que o que é bom dura pouco.


Pra também não esquecer:
·       A Gigi adorou a ajuda e as dicas da Tia Patrícia nos exercícios de inglês.
·       As mágicas do Tio Armando também fizeram sucesso.

Gigi e os tios.

·       Os tios ficaram “assustados” com os deveres da Gigi. Viram o quanto “eu peno” pra tentar entender e traduzir os exercícios em chinês – tudo em caracteres!
·       Andar de táxi com o motorista de minuto em minuto “cuspindo” – é até um eufemismo - pela janela, não foi um momento tão bom assim, mas faz parte da cultura daqui e não viver o dia a dia do país, não teria graça, não é mesmo? Sorry...
·       Andar no metrô lotado também faz parte do roteiro!

Mas milagres também acontecem: essa estação estava vazia.
Em compensação, o trem? Sempre cheio!

·       Se vestir de Imperatriz e Imperador? O Armando fugiu dessa, mas eu e a Patrícia nos aventuramos.

Não podia faltar a foto como Imperatriz,
e eu me uni à Patrícia.

·       Em outubro de 2012 recebemos a primeira visita de parentes aqui na China: os também primos Gloria e Fernando. O Fernando e o Armando são irmãos: meus primos em 1° grau.

·       Temos ainda pouco mais de cinco meses aqui em Beijing. Aguardamos novas visitas! Aproveitem!